Editorial

A Super-Mulher

Mãe. s.f.| adj.f.
1. Uma pessoa que faz o trabalho de vinte. De graça.

É uma brincadeira que acaba por ser muito real. O paradigma mudou e hoje em dia vemos pais muito mais presentes, que mudam fraldas, passeiam, brincam, ficam em casa quando as crianças estão doentes. São pais que não “ajudam”: partilham as responsabilidades em relação a um filho que é fruto do amor de duas pessoas.

Ainda assim, é mais comum ver a mãe com maiores responsabilidades, trabalhe ou não fora de casa. E não é fácil! A ideia da maternidade cor de rosa já há muito que desapareceu. Há cansaço, privação de sono, problemas com a amamentação, angústias, medos. Há muitas noites sem dormir, hormonas “doidas”, depressões pós-parto. Há inseguranças relacionadas com um corpo que não reconhecemos como o nosso, pressões para sermos a mãe que nunca falta às festas, que faz todas as atividades com um sorriso nos lábios e nunca esquece reuniões da escola. Por esta altura já reparou que comecei a usar o “nós”. Como é que dizia no início? Não é fácil! E, no entanto, com mais ou menos olheiras, mais ou menos nódoas na roupa, as mães estão lá para nós. E são amigas, conselheiras, médicas, psicólogas, advogadas… são mães! Fazem realmente o trabalho de vinte… de graça.

Nesta edição achamos por bem fazer-lhes uma justa homenagem. Para isso contamos-lhe histórias relacionadas com a maternidade e com os desafios que ela pode apresentar. Temos duas receitas que pode fazer para surpreender a sua mãe no dia 5 de maio. Sugestões de pequenas prendas feitas em casa. Falamos de amamentação e de exercício. E muito mais!

Não é fácil, mas costumo dizer que é a melhor coisa do mundo! Ver o sorriso dos nossos filhos compensa todos os aspetos acima mencionados. É um amor que não cabe no peito, uma sensação inexplicável que nos acompanha até ao fim dos nossos dias. Abrace muito a sua mãe: não só no próximo domingo, mas todos os dias!

Deixo um abraço especial aos que já viram a mãe partir, com a certeza de que ela estará sempre a olhar por vós. E um abraço apertado às mulheres que, por variadíssimas razões, não conseguem abraçar a maternidade: tenham a certeza de que esta também se realiza de diversas outras formas, começando sobretudo no coração.

Feliz Dia da Mãe!

Deixe um comentário