Poupanças

Dicas Financeiras para o sucesso das mulheres empreendedoras

Como estamos no mês do Dia Internacional da Mulher, é importante considerar que as mulheres continuam a ser grandes empreendedoras e com muito sucesso, destacando-se cada vez mais no mercado de trabalho. 

Administrar as finanças quando se tem uma empresa é, sem dúvida, um desafio aliciante. Torna-se fundamental saber todos os detalhes, dominar conceitos e criar estratégias de poupança e investimento, de forma a poder obter um crescimento seguro e sustentável. 

Deixo aqui algumas dicas, que irão ajudar as mulheres a serem mais bem-sucedidas financeiramente com os negócios: 

 

Criar um Fundo de Emergência

Nos negócios é muito importante criar uma salvaguarda financeira, fazendo a diferença caso surja uma eventualidade. Como posso fazer? É fácil! Criando uma poupança mensal, que posso fazer em qualquer Banco, com o objetivo de criar hábito e existir uma obrigação para colocar um valor de parte, que muitas vezes começa em 10€ e pode ser reforçado em qualquer altura. Com este tipo de poupança o objetivo não é a rentabilidade, mas sim a obrigação de poupar, que poderá ser para umas obras inesperadas. Quando falamos em criar um Fundo de Emergência, o ideal é o correspondente a 8 ou 12 meses de despesas mensais pagas, de forma a garantir uma estabilidade financeira para lidar com imprevistos. 

Ter duas contas separadas no Banco

Um dos princípios fundamentais quando falamos em finanças nos negócios é considerar que devemos “separar as águas”, ou seja, não devemos misturar a conta pessoal com a empresarial, como se de uma gestão pessoal se tratasse! E porquê? O nosso negócio deve ser gerido e organizado de forma independente da nossa vida pessoal, para que o planeamento seja o mais adequado.
Ao existirem duas contas devemos ter sempre em atenção que podemos e devemos analisar os mais diversos bancos e poupar também em despesas de comissão de gestão de conta como, por exemplo, através dos Bancos online.
O objetivo deve ser uma boa gestão orçamental e existir desde logo a separação do dinheiro para evitar o descontrolo nas contas e ser uma gestão organizada e perfeita, de forma a ajudar na tomada de decisão do dia a dia financeiro e empresarial. 

Amealhar primeiro e investir depois

É muito importante amealharmos dinheiro para que seja possível a concretização dos nossos objetivos. No caso de um negócio, a análise é igual. Até lá, uma das dicas que vos deixo passa por criarem primeiro a divulgação do vosso negócio nas redes sociais e potenciar ao máximo a sua divulgação. Aqui podemos poupar muito dinheiro, porque estamos a publicitar conteúdo nosso que nos pode ajudar a dar o primeiro salto no negócio, com o mínimo de dinheiro possível.

Criar um Plano de Negócios 

É também importante nesta fase de início de negócio ter um bom Plano de Negócios com o conhecimento total do mercado, concorrência, etc., de forma a evitar ao máximo o pedido de crédito à Banca. 

Quando se cria um negócio, deve ser algo que nos inspire, que passe da paixão a um negócio rentável. Para isso tem que ser muito bem pensado, com tempo e não com tomada de decisões precipitadas, que podem originar a obtenção de insucesso. Mesmo que o negócio seja pequeno, devemos precaver-nos analisando custos e proveitos, presentes e futuros, com a análise de um horizonte temporal expectável de cerca de três anos. Muitos dos negócios criados são idealizados com pensamentos que consideram apenas o curto prazo, mas não deve ser desta forma. É um investimento que estamos a ter e de certeza que vamos dar tudo de nós para resultar, mas tem que ser muito bem planeado, estudado, analisado e com valores concretos de quanto quero investir, quanto posso investir, durante quanto tempo vou ter que investir, qual vai ser o meu retorno, daqui a quanto tempo, etc.. 

Pague-se a si mesmo

É esta a ideia de negócio que deve estar associada ao que pretende colocar no mercado. Só desta forma conseguimos ter sucesso financeiro.
Isto significa que, quando as despesas estiverem todas pagas ao final do mês, deve ser retirado um valor para si. Ou seja, num negócio, a dica mais valiosa é que devemos ter sempre em consideração o nosso ordenado, porque caso não sobre nenhum para pagar o próprio salário, significa que a gestão e planeamento não estão a ser bem feitas. 

Por isso, já sabe, pesquise diversos segmentos de mercado e partilhe ideias com outras mulheres empreendedoras, faça formação na área em que gostava de criar o seu negócio de forma a acrescentar valor – para si e para o seu negócio – e evite as decisões precipitadas, analise bem os custos e proveitos e comece por divulgar o seu negócio nas ferramentas gratuitas disponíveis online, como o Facebook ou Instagram, ganhando notoriedade. 

Vai ver que vai ser um sucesso, porque as mulheres são cada vez mais poderosas e com um potencial de criar ideias e negócios muito diversificados e rentáveis. 

 

Carina Meireles
Consultora Financeira

 

Acompanhe todas as novidades em: 

Instagram: http://www.instagram.com/carina.meireles.consultora/ |
Facebook: https://www.facebook.com/carinameirelesconsultorafinanceira/ 

 

 

Deixar comentário